×

FACINOR e COLÉGIO LOANDA promovem palestra com o Engenheiro e Arquiteto Vicente Bicudo (arquiteto da Igreja Nossa Senhor

      Existem muitas formas de se contar a história de uma cidade. Livros, documentos oficiais, relatos dos moradores, fotografias, e por fim, as ruas, becos, praças e prédios que compõem a própria cidade. Cada rua, esquina, prédio ou praça guardam em suas esquinas histórias e memórias dos vários populares que ocuparam o espaço, e que ao viverem suas vidas, construirão identidades e memórias, dando novos sentidos aos espaços da cidade.
       Segundo Italo Calvino “as cidades (...) são feitas das relações entre as medidas de seus espaços e os acontecimentos do passado”. Assim, por acreditar que a história, a cultura e a arte são fundamentais para consolidar a identidade social, que identifique os vários moradores da cidade, no mês de outubro a Faculdade Intermunicipal do Noroeste do Paraná e do Colégio Loanda, em apoio ao projeto de Pesquisa “História e Memória do Noroeste do Paraná”, promoveram palestra com o Engenheiro e Arquiteto Vicente Bicudo, arquiteto da Igreja Matriz de Loanda.
      Vicente de Paulo Bicudo, portador de um extenso currículo, graduou-se em Arquitetura em 1964 pela USP, e pós graduou-se em Engenharia de Transportes  FEI em 1975. Realizou vários trabalhos no campo da engenharia do transporte, o que lhe rendeu vencimento de diversos prêmios internacionais.
      Entre os vários feitos, foi responsável pelo Estudo dos bancos dos ônibus espaciais NAVES SHUTTLE - NASA para NA Rockwell. Na Cia. Teperman, foi o responsável por Marketing e Produtos, venceu por 27 anos todas concorrências de projeto e execução dos bancos dos metrôs: WMATA de Washington, BART de San Francisco, SCRTD de Los Angeles, TATOA de Toronto e Aerotrain do DOT Governo dos EUA. Foi coordenador dos cursos de Desenho Industrial da Universidade MACKENZIE - 1972, Universidade FARIAS BRITO, e fundador da FAU de São José dos Campos. Participou da elaboração dos Planos de Governo para Transporte e Desenvolvimento Industrial do Governador Montoro, Governador Quércia, Prefeito Aloisio Nunes, para Presidente Tancredo Neves e Presidente Ulysses Guimarães.
      Na época da construção da Igreja Nossa Senhora Aparecida, o mesmo cursava o Arquitetura, e venceu concurso promovido pela Empresa Colonizadora Norte do Paraná com apoio do Pe. Pedro Plonka, que deu origem a nova Igreja Católica de Loanda.
      De acordo com o arquiteto Vicente Bicudo, os donos da empresa colonizadora, estipularam alguns elementos a serem atendidos pelos projetos concorrentes como a altura da nave em 21 metros largura e comprimento no local determinado. De acordo com ele “Para aquela cidade horizontal predominantemente de madeira, iniciava construções de alvenaria, no que a igreja deveria ser um marco vertical, destacando-se na paisagem. Determinaram que a iluminação interna viesse do céu, como nas catedrais góticas, lateralmente só pelos vitrais com as 14 estações da Via Sacra. O edital do concurso que exigia na verticalização o condicionamento a preces ao céu, que nas igrejas do barroco brasileiro eram tetos da nave abobada curva azul céu com anjos e santos voando, tradição esta que respeitei. O Edital acima exposto, desejo dos fundadores da cidade, chamei o: PRECE”
      Entre os vários projetos, o de Vicente Bicudo foi o vencedor, pois, oferecia a proposta mais viável de construção, porque propunha a utilização de tijolos, obtidos nas olarias da cidade para a construção de toda a Igreja. Segundo Vicente, essa proposta foi fundamental, pois, os outros projetos propunham estruturas metálicas e de concreto, que mediante as condições de acesso a cidade no período (estradas de terras), era impossível no momento.
      Vicente Bicudo nos relatou que a inspiração para projeto da Igreja Nossa Senhora Aparecida surgiu “imagem das muralhas do Castelo de Ávila na Espanha e a imagem do chapéu de bispo ou cardeais da Igreja Católica, com aquele corte inclinado, criei cilindros que abrigam na frente, o batistério e o acesso à nave do coro; na parte posterior, o altar-mor; e nas laterais, confessionários e altares laterais; todos iluminados zenitalmente. Entre os cilindros, os vitrais da Via Sacra que durante o dia colorem internamente a nave e à noite colorem as paredes externas”.
      No projeto inicial, existia ainda “um espelho d'água ao redor de toda a Catedral, ficando só duas pontes nas pontas, como em um castelo”, que nunca chegara a ser construídos.
      Para o arquiteto a Igreja Matriz “retrata as condições da mão de obra, materiais construtivos e tecnologia de uma época pioneira, as condições culturais e possibilidades construtivas do início de Loanda; a importância da Igreja Católica na época, para aquela comunidade e o desejo dos fundadores de Loanda: Irio Spinardi e Sebastião Machado e padre Pedro Plonka.
      Por isso, além de um templo religioso, a Igreja Nossa Senhora Aparecida é um Patrimônio Arquitetônico do município de Loanda e do Extremo Noroeste do Paraná, devido à importância histórica para a sociedade, e a para a paisagem na qual pertence.
      A Igreja Nossa Senhora Aparecida, foi construída a partir do empenho e colaboração entre Empresa Colonizadora Norte do Paraná, Pe. Pedro Plonka e a comunidade católica de Loanda, que organizada em uma Comissão (sendo inicialmente presidida pelo Senhor Fioravante Marini), arrecadaram doações entre governo do Estado, comerciantes, proprietários rurais e trabalhadores urbanos e rurais, que contribuíram de forma decisiva para a construção da maior obra arquitetônica da cidade.
      Em Loanda, Vicente Bicudo realizou visita ao Colégio Loanda e a Facinor, onde falou para os acadêmicos da FACINOR, alunos do Colégio Est. Presidente Afonso Camargo e Comunidade. O mesmo, ministrou palestra sobre a construção da Igreja Nossa Senhora Aparecida, de sua produção arquitetônica e no campo da engenharia de transportes, e ainda do movimento “Eclusas Já!”, que defende a construção de eclusas na Usina Hidrelétrica de Itaipu e a ligação entre os Rios Paraná, Paranapanema e Tietê, tornando viável o transporte de pessoas e comercio por hidrovias entre Noroeste do Paraná e cidades da Argentina e Uruguai. Tais ações, na opinião do visionário Vicente Bicudo, transformariam profundamente a paisagem do noroeste do Paraná, alavancando o desenvolvimento econômico local, abrindo assim, portas históricas do Brasil com Mercosul.
      A FACINOR, o Colégio Loanda, os acadêmicos e professores agradecem contribuição de Vicente Bicudo para o patrimônio histórico de Loanda e a gentileza e presteza por ter respondido a nossa solicitação e participar das várias atividades desenvolvidas ao longo de sua visita.
      Agradecemos ainda aos alunos e professores do Colégio Loanda e da FACINOR e a participação dos professores Cleder, Solange e Marlei e os alunos do Colégio Afonso Camargo.
      No mês de dezembro, Vestibular FACINOR para os cursos de Administração, Enfermagem, Pedagogia e Educação Física. Inscrições abertas no site www.facinor.br.
 
Prof.ª Doutoranda Adriana de Carvalho Medeiros.
Prof.ª Doutoranda Alba A. Matarezi
Prof.ª Esp. Noemi Noujain
 

Busca de Notícias